sábado, 8 de agosto de 2009

RAÚL SOLNADO


Hoje é um dia triste para o Humor e para o Teatro em Portugal. Ficamos mais pobres sem o nosso Raúl Solnado.
O Solnado foi meu professor e, juntamente com a sua ex-mulher, Joselita Alvarenga, puxaram bastante por mim e deram-me bastante na cabeça, numa altura em que eu queria mais era arranjar um emprego sério das 9 às 17 e deixar-me de teatrices. É a eles que devo ter tido coragem para me meter a produzir um espectáculo sozinha.
A maior parte das pessoas lembra-se do Raúl Solnado do Zip Zip, das piadas e da "Guerra". Eu lembro-me de um homem que dedicou os últimos anos da sua vida a passar tudo o que sabia às gerações mais novas, sempre a dizer piadas, a citar Agostinho da Silva e a falar-nos dos filmes do Manoel de Oliveira. Era um homem com uma imensa cultura e sensibilidade. Trabalhou até ao fim. Agora é tempo de descansar.

3 comentários:

Vasco disse...

Uma estrela que acompanhou a vida de muitos dos nossos pais e a adolescência de alguns também, continuará a brilhar sob a forma de "façam o favor de serem felizes!"

Obrigado Raúl Solnado!

Pedro disse...

O melhor post da blogoesfera acerca da sua morte. Esta sim, uma verdadeira homenagem.

Fernando Lucas disse...

os meus pais tinham os disco vinil dele.