segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Tomara-Que-Caia!



Li hoje que a rapariga que levou um mini-vestido para a universidade, no Brasil, foi expulsa. Os senhores da UNIBAN afirmam - entre outras coisas - que ela assumiu um comportamento provocatório, que levantou algumas vezes o vestido (para mostrar o pescoço) e que, apesar de ter sido aconselhada por colegas e funcionários a mudar de roupa, quando foi à casa-de-banho, saíu de lá com o mesmo modelito. Sim, porque todas as mulheres trazem uma muda de roupa dentro da mala. Eu própria sou menina para levar um blazer, um top, umas calças e umas sandálias dentro de uma clutch, não vá o Diabo tecê-las, e isto sem contar com o equipamento desportivo para dar um saltinho ao ginásio.

A questão que os meus amigos leitores têm na cabeça é: "porquê tanta hipocrisia, na terra do fio dental?". Eu pergunto: e ninguém faz nada em relação ao uso de Crocs?

No meu tempo de faculdade, havia raparigas que apostavam num look "fato-de-treino + sapato de vela", havia a tão sofisticada combinação "mini-saia + sapato de salto alto + meia de lycra" e havia um rapaz de saia que se fazia passear num monociclo com uma banana insuflável, mas eu andei na Faculdade de Letras. Ninguém se chateava com isso. Não havia os "diferentes" porque eramos todos diferentes e toda a gente sabe que em terra de reis, quem tem um olho é cego.

A questão fulcral aqui não é só vestir-se de acordo com a ocasião, mas sim com o número. Se vestes um 42 e vais para a faculdade de mini-saia, é crime. Se vestes um 32 e usas mini-saia vais desfilar para a Victoria's Secret.


4 comentários:

tames disse...

Cai-cai!! tomara que caia!!!

Vasco disse...

Crime? Crime é usar Crocs! lol

Anónimo disse...

Será que as Crocs, já chegaram à FLUL?

Mónica disse...

Havia também aquela senhora (meia maluca) que tinha uns modelitos muito, mas mesmo muito estranhos, e andava sempre com um troley atrás (com os tais modelitos, suponho) e se banhava na casa-de-manho ao lado do anfiteatro.
Beijinho
Mónica